Agora: Comunidade Chimarreando Com: Rosana Dallagnol Agora: Comunidade Chimarreando Com: Rosana Dallagnol

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Mais de 700 mil alunos retornam às aulas nas 2,3 mil escolas da Rede Estadual

Data da Noticia 19/02/2024

Com novas obras inauguradas pelo Programa Lição de Casa, espaços revitalizados e programas de combate à evasão escolar fortalecidos, começam as aulas na Rede Estadual a partir de segunda-feira (19/2). As 2.342 escolas estaduais realizarão o acolhimento de mais de 700 mil alunos já matriculados. O recesso escolar ocorre entre 22 de julho e 2 de agosto, e o encerramento do ano letivo ocorre em 20 de dezembro.

A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, ressalta a importância do acolhimento de alunos, professores e servidores neste primeiro momento, mas, também, enaltece os esforços do governo do Estado para fortalecer as políticas públicas educacionais que serão destaque no ano letivo de 2024. “Este é um ano letivo de consolidação das principais políticas públicas do Estado. De combate à evasão, de criar um ambiente seguro para crianças e jovens com o combate à violência escolar, de inauguração de novas obras que garantem a qualificação do ensino e do avanço do Ensino Médio em Tempo Integral, que vai preparar nossos jovens para suas futuras profissões e para o mundo do trabalho. Por tudo isso, tenho certeza de que teremos um grande e maravilhoso ano para a nossa Rede Estadual. Que todos sintam-se acolhidos desde já. Que tenhamos um ótimo ano letivo”, destaca.

Como novidades, a Secretaria Estadual da Educação, traz, em 2024, a ampliação das Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, ação prioritária do governo. A iniciativa busca garantir novas oportunidades de aprendizagem e protagonismo a todos os jovens da rede de ensino. O novo modelo apresenta uma proposta pedagógica multidimensional, integrada às dinâmicas da atualidade e ao desenvolvimento das competências cognitivas socioemocionais. O sistema foi ampliado, com a adesão, em 2024, de mais 94 unidades de ensino, passando de 111 para 205 instituições em tempo integral.  

Reinauguração do prédio histórico do Instituto de Educação Flores da Cunha

O dia 19 fevereiro também será marcado por um momento histórico na educação gaúcha. Após cerca de dez anos, o prédio do Instituto de Educação General Flores da Cunha, que é tombado pelo patrimônio histórico e um símbolo da educação gaúcha, volta a receber 1.014 estudantes nos turnos da manhã, da tarde e da noite. O investimento do Estado é de cerca de R$ 23,4 milhões.

A estrutura conta com três pavilhões independentes: o principal, voltado para a Avenida Osvaldo Aranha; o da Educação Infantil, de frente para o largo central do Parque Farroupilha e que se conecta ao primeiro por um pergolado; e o do ginásio de esportes, voltado para a Avenida Setembrina. A proposta do governo é tornar o local um Centro de Referência em Educação, com o Centro de Formação de Professores, estúdios do Centro de Mídias e o Museu da Escola do Amanhã.

Demais investimentos

Para qualificar a infraestrutura das escolas estaduais e fortalecer o Programa de Ensino Médio em Tempo Integral, o governo do Estado repassou, entre os meses de dezembro de 2023 e janeiro de 2024, mais de R$ 100 milhões para todas as 2,3 mil instituições da rede estadual. O montante inclui R$ 48 milhões do programa Agiliza Educação, valor que é utilizado pelas próprias escolas para a contratação direta dos profissionais que realizam as melhorias, garantindo maior rapidez na execução; R$ 15 milhões são destinados especificamente para as escolas de Ensino Médio em Tempo Integral qualificarem cozinhas e refeitórios; e R$ 2 milhões são direcionados a escolas atingidas por eventos climáticos adversos. Além disso, foi realizado o adiantamento de valores de Autonomia Financeira com a quantia de R$ 40 milhões, referentes ao período de janeiro a abril de 2024. 

Principais avaliações

O calendário escolar de 2024 também contempla a realização de avaliações para aferir o desempenho dos estudantes da Rede Estadual ao longo do ano letivo. De 26 de fevereiro a 8 de março, ocorre a primeira avaliação diagnóstica para mensurar o aprendizado do ano anterior. De 25 de março a 5 de abril, será feita a avaliação diagnóstica de fluência em leitura para aferir o nível de desenvolvimento da alfabetização dos alunos do Ensino Fundamental. Posteriormente, entre 5 e 16 de agosto, ocorre a avaliação formativa da rede. 

Entre 26 de agosto e 6 de setembro, será realizada a avaliação formativa de fluência em leitura. De 1° a 14 de novembro, será aplicada a avaliação somativa de fluência em leitura. Por último, entre 20 de novembro e 3 de dezembro, serão realizadas as provas do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Rio Grande do Sul (Saers). O método, que avalia as redes estadual e municipais, tem como um dos seus indicadores o Índice Municipal da Educação do Rio Grande do Sul (Imers).

Edição: Secom

Todas imagens
  • Autor: Ascom Seduc
  • Imagens: Ilustrativa

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!